Domingo, 9 de Janeiro de 2011

O dia seguinte: (depois do dia “D”, 15-12-2010)

Naquele dia eu estava em frente do júri constituído por nove pessoas.

Pessoas qualificadas para se certificarem se eu podia ser validado com o 12º ano pelos meus conhecimentos e merecia um diploma.

Apresentei o meu trabalho (constava de um dossier com 110 página dactilografadas por mim e mais uns 50 anexos confirmativos das minhas evidências) e concordaram por unanimidade que eu merecia. Conversamos mais um pouco e na conversa surgiu o tema de que, muita gente acha este processo uma farsa.

Os Elementos do júri pediram às pessoas que estavam a ser certificadas para que divulguem este processo porque é um processo muito válido. O que eu concordo plenamente!

Quem não concorda que tente fazer, e vai ver que isto não é tão fácil como se pensa.

Senão vejamos: Constatei que só é validado quem demonstrar conhecimentos nas áreas específicas e que são exigidas.

No dia seguinte, 16-12-2010, levanto-me de manhã todo animado porque já podia dizer que tenho o 12 ano, vou tomar um café, um dos meus vícios, é que eu sem café não funciono muito bem, e, nem de propósito, estavam duas pessoas a falar deste mesmo processo. Uma dessas pessoas defendia que era muito válido, a outra pessoa dizia cobras e lagartos e estava totalmente contra e que era uma farsa mesmo, que com este processo estavam a querer enganar as pessoas e a sociedade com diplomas que não eram válidos.

Não me contive e entrei na conversa. A pessoa que não concordava disse-me que isso tudo era um “engana meninos”… <Que as pessoas saiam de lá com a ideia que sabiam muito e eram enganadas, porque como podia alguém aprender em alguns meses aquilo que os alunos nas escolas demoram anos.>

Disse-lhe eu: - Aí é que tu te enganas!... Quem faz este processo não vai lá aprender. Vai demonstrar que sabe! E se não sabe não é certificado. Vai lá fazer e verás que não é como pensas nem tão fácil assim.

Ele contradiz: Isso é tudo um engano, como é que aprendeis em pouco tempo o que os estudantes aprendem em anos.

Eu: - Olha, eu não aprendi na escola, mas aprendi na vida! Já tenho 47 anos, em novo e escola só pude fazer o 6º ano, mas, se durante a vida não aprendi nada, sou mesmo “tapado” ou ando distraído… Fui lá e demonstrei que sei, e tu, se queres confirmar vai lá também, se não vais é porque queres ficar na ignorância e criticar, ou tens andado “distraído” na vida.

Ele: - Não me convences…

Eu: - Posso não te convencer e olha que nem pretendo, mas se não conheces o processo não falas daquilo que não sabes, porque ignorante não é o que não sabe, é o que não quer saber… (as palavras podem não ter sido estas, mas o contexto é o mesmo)

Depois o meu café terminou, o dia de trabalho tinha que seguir o seu curso e eu lá fui à minha vida e ele ficou na dele.

Mas quero dizer aqui mais umas coisas:

Não conheço todas as disciplinas do 12º ano, mas algumas são estas:

 

- Português __ Duvido que algum estudante do 12º ano saiba mais Português que eu… (e até na antiga ortografia, porque o novo acordo ortográfico para mim é uma treta e que mata um pouco a Língua Portuguesa que faz parte do nosso património cultural…)

- Matemática__ Não saberei tantas fórmulas de matemática com quem está actualmente no 12º ano, mas não me envergonho daquilo que sei…

- Língua Estrangeira__ Pouco sei de línguas, mas não me tenho dado mal com o que tenho aprendido e me tem feito falta…

- Educação Moral e Religiosa Católica__ Duvido que algum estudante de 12º ano tenha melhor noção do que eu o que é a “moral” e “religião católica”…

- Educação Física__ Actualmente não pratico muito desporto, mas pratico outras actividades que exigem muito do meu físico…

- Biologia__ Confesso que pouco ou nada sei neste campo…

- Física__ Podem crer que sei algumas coisas sobre física…

- Química__ Nesta área também tenho alguns conhecimentos…

- Geologia__ Se trabalho com rochas, é natural perceber um bocadito…

- Geografia__ Na minha actividade profissional tenho que lidar com a geografia…

- Psicologia__ A minha actividade profissional exige que também seja psicólogo…

- Aplicações Informáticas__ Sei mexer num computador razoavelmente, até posso ensinar umas coisas a alguns estudantes do 12º ano…

- Sociologia__ Na minha vivência tenho que me socializar com várias pessoas e povos. A acho-me bastante sociável…

- Clássicos da Literatura__ Duvido que algum estudante tenha lido mais livros que eu. Clássicos?... Para mim foram. Não vou enumerar aqui todos os que li.

- Antropologia__ Na minha actividade profissional tenho que lidar com gentes de várias classes sociais, de várias regiões do País e do mundo. Portanto acho que entendo um pouco de antropologia…

 

Assim, posso nem saber tudo de todas as disciplinas referentes ao 12º ano, mas sei o necessário para ser validado com essa equivalência e por conseguinte merecer o diploma.

Nem todos os estudantes do 12º ano estudam todas as disciplinas que o compõem. Depende da área que querem seguir os estudos e não é por isso que deixam de ser validados com diploma.

Senão reparem: “Um Doutor”; tanto pode ser um médico, como formado em economia… O médico pouco ou nada entende de economia e o economista nada entende de medicina… São ambos doutores…

“Um Engenheiro”; Tanto pode ser um engenheiro de mecânica, como engenheiro de construção civil… O engenheiro de mecânica nada sabe de construções e o engenheiro civil nada percebe de mecânica… São ambos engenheiros…

Porque é que, eu que estudei na “Escola da Vida”, aprendi e demonstrei conhecimentos não posso ser reconhecido com a equivalência do 12º ano?...

Acham uma treta este Processo???...

Pois, quem acha isto uma treta, que se vá inteirar como este processo se faz, e, se tem coragem que o faça para ter a certeza se é válido ou não…

Quem está contra não fale sem saber o que diz!…

Se aprendeste na escola da vida, vai tentar também a tua equivalência do 12º ano.

Se não tens coragem é porque talvez tenhas andado distraído e não viveste, passaste pela vida…

 

Para terminar quero referir.

Fui acompanhado e validado pelos meus conhecimentos, por Profissionais competentes nas áreas exigidas. Exigiram de mim e tentei demonstrar que tinha conhecimentos.

 

Obrigado por me terem aturado este bocadinho…

E obrigado a todas as profissionais que me aturaram durante o processo.

Publicado por Palavras Soltas às 23:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

~Mais sobre mim

~Pesquisar neste blog

 

~Novembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

~Posts recentes

~ Viagem Luanda Huambo…(fic...

~ Do Huambo a Benguela _ 30...

~ A Capulana...(continuação...

~ A Capulana

~ VIAGEM DE LUANDA AO HUAMB...

~ 23:30 horas do dia 25 De ...

~ Uma opinião sobre aquela ...

~ O dia seguinte: (depois d...

~ Pensamentos Profundos est...

~ VANTAGEM DE NAMORAR UM BA...

~ Será que mereço o 12º ano...

~ É Bom Sentir...

~ A quinta do Homem...

~ COMO CHAMAR A POLÍCIA EM ...

~ Uma Viagem de Huambo a Be...

~ Um pensamento sobre Ilha ...

~ Dá para meditar um pouco.

~ “Fim-de-semana alucinante...

~ Cabo Verde

~ África... Como uma Mulher...

~Arquivos

~ Novembro 2015

~ Fevereiro 2013

~ Outubro 2012

~ Agosto 2012

~ Junho 2012

~ Junho 2011

~ Março 2011

~ Janeiro 2011

~ Dezembro 2010

~ Novembro 2010

~ Outubro 2010

~ Setembro 2010

~ Agosto 2010

~ Julho 2010

~ Junho 2010

~ Dezembro 2009

~ Junho 2009

~ Março 2009

~ Fevereiro 2009

~ Dezembro 2008

~ Outubro 2008

~ Setembro 2008

~ Maio 2008

~ Março 2008

~ Dezembro 2007

~ Novembro 2007

~ Agosto 2007

~ Fevereiro 2007

~ Dezembro 2006

~ Novembro 2006

~ Outubro 2006

~Links

~6

6

~5

5

~4

4

~3

3

~2

2

~Outras coisas

1
blogs SAPO

~MEAT LOAF

~O Sapito

~Marc Anthony y La India

~subscrever feeds